30 de nov de 2009

The Replay Game - Um case exemplar de marketing esportivo

Todo mundo já deve ter visto, pelo menos uma vez, um daqueles “filmes enlatados” americanos que mostram a garra de jovens atletas, seja de hóquei, beisebol, basquete, ou até mesmo equipes de ginástica artística, em que todos se unem em busca do sonho de serem campeões. Um dos esportes que mais tem produções desse tipo é o futebol americano.

Nesse contexto, a Gatorade, em uma sensacional ação de marketing, materializou neste último domingo, 29 de novembro, o sonho de qualquer fã do esporte. A ação se deu com um jogo clássico do futebol universitário americano, que ficou entalado na garganta de muita gente. O jogo em questão aconteceu em 1993, entre os grandes rivais universitários Easton X Phillipsburg, que terminou em um empate acirrado de 7×7.

A sacada da Gatorade foi dar a chance de, após 15 anos, os mesmos atletas se enfrentarem e desempatarem esse histórico jogo, com o Replay Game. Os 10 mil ingressos colocados à venda se esgotaram em apenas 90 minutos. Mas além do jogo em si, a marca explorou com maestria esta ação, criando uma websérie que mostra a corrida das duas equipes e o esforço de cada atleta para conseguir a vitória tão desejada há anos. Vale ressaltar que as duas equipes se enfrentam há mais de cem anos levando milhares de torcedores aos estádios.

Todos os componentes daqueles filmes dramáticos de esporte estiveram presentes, mas em tempo real, com vidas reais e recursos técnicos de grandes estúdios. O jogo, que aconteceu neste final de semana, teve transmissão ao vivo da Fox Sports Regional Networks (FSN), e como se pode imaginar proporcionou mídia espontânea de todos os meios, tipos e tamanhos. Enfim, um case e tanto de marketing!

Abaixo o trailer da campanha.



(Referência: Y2)
Casa de Ferreiro... Espeto de ferro!

A forma como a agência BooneOakley se apresenta e se anuncia mostra que ela é, de fato, do ramo. Vale a pena assistir!

28 de nov de 2009

Spam de montar

Todo mundo odeia a maldita praga que inferniza e entope diariamente nossas caixas de e-mails: o spam! Só que até esquecemos que a origem dele é um presunto condimentado (spiced ham) enlatado que é fabricado desde 1937.

Este quebra-cabeça relembra o injustiçado alimento e traz toda a nostalgia de sua antiga fama. A lata (igual a atual) vem recheada não de presunto, mas de 130 peças que montadas formam um anúncio da década de 1940 com seu clássico slogan: "Spam hits the spot!". Uma divertida sugestão de presente e um spam que ninguém vai achar ruim de receber. Compre por 7,95 dólares aqui
Macopoly


Harrison Keely do blog Teqnolog criou um conceito bem legal de Banco Imobiliário com tema da Apple.

O Macopoly é igual ao Monopoly clássico, a única diferença é que os terrenos são produtos da Apple como iMac, Mac Mini, iPod, PowerBook, Newton e até Lisa!

Por enquanto é apenas uma ideia e não há previsão de comercialização.

iLingual iPhone App

Divertido este aplicativo gratuito criado pela companhia aérea Emirates. Você baixa, tira uma foto da sua boca e escolhe voz masculina ou feminina. Então escolhe uma das 400 frases à disposição e interage com as pessoas colocando o telefone na frente da sua boca. Tem inglês-francês, inglês-alemão e inglês-árabe. Confiram aqui o aplicativo e abaixo um vídeo demonstração:



(via Paula Rizzo)

27 de nov de 2009

Socialnomics

Quer dar uma de comissário de bordo?

A Air New Zealand está apostando no entretenimento e na interatividade para capitalizar sua marca junto a seus públicos de interesse na Internet. Com o Jump Seat, um jogo para Facebook nos moldes do popular Farmville, ela propõe que seus usuários administrem um avião.

Depois de criar um avatar personalizado e vestir nele um uniforme de comissário de bordo, basta escolher o destino da viagem e levantar vôo. Uma vez na rota, o usuário cumpre tarefas e responde perguntas que lhe dão pontos e acesso a novos níveis do jogo.

Oui, oui, Fast Food!

Até o ano passado, saborear os pratos de Paul Bocuse, um dos chefs mais badalados da França, exigia uma visita ao L'Auberge du Pont de Collonges, seu restaurante com três estrelas no Guia Michelin perto de Lyon. Lá, os frequentadores podem relaxar sob a luz de candelabros e comem a famosa sopa de trufas de Bocuse pela bagatela de 80 euros a porção.

Agora, no entanto, Bocuse oferece pratos quentes de ravióli de salmão por 6,40 euros e o hamburguer 'César Classic' feito com carne bovina local, que sai por 9,40 euros, com direito a bebida e sobremesa. As iguarias estão disponíveis em bandejões do Ouest Express, seus mais recentes empreendimentos que podem sim ser chamados de restaurantes fast food.

Alain Ducasse, outro grande nome da culinária francesa, tem duas lojas de sanduíches em Paris chamadas Be Boulangépicier e Café Be, onde um baguete fresco Parisiense custa 4,75 euros e uma Caesar Salad sai por 8,25. Outra estrela do Guia Michelin, Guy Martin, por sua vez, oferece na sanduícheria Miyou uma salada de bacalhau fresco, feno e laranja por 9,80 euros, e um baguete de foie gras e geléia de manga por 7,10 euros.

Sim, definitivamente, os franceses entraram na onda do fast food - embora em uma versão très sofistiquée - em detrimento dos restaurantes tradicionais, talvez por conta da crise econômica, talvez pela correria do dia a dia. Fato é que até mesmo o símbolo máximo das refeições rápidas, o McDonald's, até pouco tempo atrás alvo de frequentes críticas e protestos, já fatura 3,3 bilhões de euros em mais de 1100 lojas no país.

Um marco nessa tendência será a chegada de Ronald McDonald ao Museu do Louvre, prevista para dezembro... Quem diria que a Mona Lisa teria um dia um vizinho como esse, hem?!

(Fonte: Wall Street Journal)
Vinte Tendências para 2010



(via TrendHunter)

26 de nov de 2009

Map Hole

Quem nunca precisou pedir informação na rua? Com sinalizações ruins ou até mesmo inexistentes, são inúmeras as cidades pelo mundo com esse tipo de problema. Mas e se cada bueiro fosse um pequeno mapa, ajudando os pedestres se encontrarem?

Esse é o pressuposto do Map Hole, projeto do designer Jiae Kwon. O sistema, composto por placas de metal fixadas ao chão, informa de maneria simples e direta os pontos referenciais de cada região.

Além de diminuir a poluição visual das placas (reunindo em um só lugar várias informações), os map holes podem até mesmo gerar alguma renda para a cidade. Isso porque cada mapa comporta (na extremidade do círculo de metal) espaços modulares para sinalização de empresas. É possível, por exemplo, colocar na placa que andando 5 minutos ou 100 metros à frente há uma loja do McDonald’s ou da Starbucks.

(via Com Limão)
VEEENNNHHHAAAAAAAA!!!

Realidade Aumentada no Serviço Postal

O serviço postal dos Estados Unidos desenvolveu caixas translúcidas em 3D para que seus clientes possam conferir à distância qual é a caixa ideal para o objeto que desejam enviar. Basta imprimír o código da realidade aumentada e sobrepôr o objeto diante da micro câmera do computador para visualizar se cabe ou não na caixa de correspondência, podendo assim aumentar ou diminuir a opacidade. Confira um vídeo demonstrativo abaixo:



(Via Bicho de Goiaba)

25 de nov de 2009

Flagrantes da Vida em Miniatura

“Little People” é um projeto que já passou pelas mãos de vários designers e artistas, onde bonecos em miniatura viajam por todo o mundo e são fotografados nos locais mais inusitados.
A iniciativa ganhou relevo com Akiko Ida (Japão) e Pierre Javelle (França) que, depois de criarem o website "Minimiam" e terem exposto em museus diversas seleções fotográficas, começaram a ganhar relevo internacionalmente e a chamar a atenção de outros artistas.
Vincent Bousserez e Jason Barnhart foram os últimos a fotografar esta minúscula gente. Confira abaixo geniais flagrantes da vida em miniatura:








(Referência: Obvious)
O Novo Fanzine de Alan Moore

Voltando às origens, o mago das HQs Alan Moore acaba de lançar um novo fanzine, o Dodgem Logic, com direito a papel de baixa qualidade, impressão ruim e baixa tiragem.

O release de lançamento da publicação diz: "Linda e barata como uma prostituta adolescente, Dodgem Logic tem o preço de capa de £2,50, e seu conteúdo é similarmente adequado ao atoleiro no qual estamos todos afundando. Colunistas regulares dão receitas deliciosas e de preço módico, conselhos médicos gerais, instruções simples para criar roupas e acessórios estilosos quase do nada, guias para cultivar seu próprio jantar sendo um jardineiro de guerrilha... Esta mesma abordagem de auxílio aos leitores que tem que lidar com o cataclisma sócio-econômico também estará em matérias vindouras sobre o ressurgimento do movimento dos squatters e nas cartas do povo steampunk/pós-civilização sobre a reconstrução da nossa cultura e sociedade antes que elas se percam por completo e nossos filhos se resumam a esmurrar-se com seus X-Boxes inutilizados numa disputa pelo último pacote de miojo".

Dá pra perceber que com este projeto, Moore não pretende apenas escrever quadrinhos e falar sobre sua amada cidade natal, Northampton, mas opinar sobre política, economia, religião e todo e qualquer assunto que vier a mente de seus colaboradores. Em entrevista recente para a revista de humor inglesa Mustard, Moore disse que a Dodgem seria como uma imprensa alternativa e comunitária, para manter as pessoas informadas dos tempos malucos e insanos em que todos estamos vivendo, sem depender dos jornais locais, ou mesmo os nacionais.

O plano de Moore e seus companheiros, não é parar por aqui, eles pretendem tranformar o fanzine em uma verdadeira fonte de informação alternativa/underground e ainda querem incentivar a produção de revistas semelhantes em outras cidades da Inglaterra. Como a distribuição é apenas local, resta torcer para que saia em breve uma versão online...

24 de nov de 2009

E os jornais viraram... sapatos!

Jornais ultrapassados podem ter um destino bem mais digno do que imaginamos. Pelo menos nas mãos da designer taiwanesa Colin Lin.

Há um ano, ao se deparar com uma pilha gigantesca de jornais velhos, ela teve a ideia de utilizá-los para fazer bolsas e sapatos em sua empresa de calçados ecologicamente corretos. Desde então, já vendeu cerca de 4 mil pares feitos com papel reciclado - modelos que ela diz serem os “must have” do momento, não só em Taiwan mas em países dos Estados Unidos à Europa.

Um par, que leva de 3 a 4 horas para ficar pronto, pode chegar a custar US$ 150. Já as bolsas demoram de 2 a 3 dias e custam cerca de US$ 260.
Como os Beatles serão vistos daqui a mil anos

Quando os livros ganham vida



O New Zealand Book Council, instituição nacional de promoção da literatura neozelandesa, lançou um vídeo baseado na obra “Going West”, de Maurice Gee, um dos maiores autores daquele país. O vídeo segue o tema “Where Books come to life” e mostra que as páginas dos livros podem trazer vida, experiências e imaginação para os seus leitores.

(via BCultural)

A Antítese do Luxo

Paredes por pintar, canos à mostra, chão cimentado. Não é à toa que o Null Stern Hotel, inaugurado este ano na Suíça, se auto denomina como o primeiro Hotel Zero Estrelas do mundo.

A estrutura que acomoda o hotel é um ex bunker nuclear transformado pelos gêmeos Frank e Patrik Riklin. O bunker fica a 3m abaixo do solo, tendo sido projetado para abrigar 202 pessoas a uma temperatura ambiente de 15 graus. Quartos, banheiros e duchas acolhem mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Os quartos não têm janelas ou televisão, não há sistema de aquecimento central, a água quente não é abundante e todos os hóspedes devem acordar impreterívelmente às sete da manhã para deixar as instalações.

Uma exigência para permanecer no hotel é ser sociável, já que o contato com os outros hóspedes é constante. A maioria dos quartos é do tipo comunitário, como nos albergues, então é possível encontrar todo tipo de gente, de caminhoneiros a trabalhadores imigrantes. Para tomar banho, todo mundo precisa entrar na fila logo cedo. Segundo Patrick Riklin, o projeto era atrair pessoas que acreditam que “menos é mais” e que assim pagariam entre R$ 19 e R$ 54 por um quarto.

Assista abaixo a um vídeo que mostra os irmãos gêmeos Patrik e Frank Riklin montando o Hotel sem Estrelas.

23 de nov de 2009

Da série 'como não pensei nisso antes?'

Para promover a abertura da nova loja da IKEA em Malmo, na Suécia, a agência Forsman & Bodenfors usou única e exclusivamente o Facebook.

Ela criou um perfil do gerente da loja, Gordon Gustavsson e subiu uma série de fotos com diferentes ambientes decorados. Quem acessasse as imagens e “taggeasse” pimeiro qualquer um dos objetos expostos com o seu nome, o levava para casa.

Como resultado, o material de divulgação que se restringiria a um catálogo ou no máximo um banner foi disseminado rapidamente por meio dos perfis dos ganhadores para milhares de pessoas. Rápido, barato e efetivo! Confira o genial case no vídeo abaixo:



(Referência: Pitaco)

Live Curious

Quanto mais curioso, mais você deseja aprender, e quanto mais aprende, mais vive. Esse é o mote da primeira campanha global da National Geographic. Assista abaixo o primeiro filme:

Cidades de HQs

O Architect’s Journal fez uma seleção de cidades memoráveis e inspiradoras do mundo dos quadrinhos. Confira:


(via Desculpe a Poeira)

Cinema ao Vivo

Imagine um filme em que as cenas exibidas bem como a ordem e a trilha sonora são definidas durante a projeção. Agora pense em outro que é captado, editado e projetado de forma simultânea. Ou ainda, uma performance em que duas pessoas manipulam sons e imagens a partir de sensores colocados no rosto. Esses são apenas três exemplos do que vai ser apresentado na Mostra Live Cinema, que acontece a partir de amanhã e vai até domingo, no Sesc Pompeia, em São Paulo.



Serão mostradas vinte performances audiovisuais de artistas nacionais e internacionais, além de palestras e debates. Com curadoria de Luiz Duva, o evento contará com a presença do japonês Daito Manabe, que já virou febre no Youtube com mais de um milhão de acessos, além de dez artistas de pelo menos quatro estados brasileiros.

Em comum a todos os trabalhos está a ligação à arte da manipulação de imagens e sons em tempo real. Confira aqui a programação completa.

Assista abaixo o vídeo promocional do evento:

22 de nov de 2009

O Agente Secreto e o Pombo Curioso

(via CTRL+Pels)

Stop Human Trafficking

O adesivo no ônibus reproduz um dos locais onde pessoas são transportadas pelo tráfico: o bagageiro. A peça foi criada pela McCann do Quênia para o escritório no país do International Organization for Migration (IOM), uma organização presente em 127 países que atua no combate do tráfico internacional de pessoas.
Gravity

Projeto da Universidade de Wiesbaden, onde os fotógrafos Mohammed Amine Nasseri, Natalie Borger, Magda Klukowski e Elisabet Frau-Trullén criaram imagens inspirados na gravidade.



(via Likecool)

20 de nov de 2009

VJ Movement

O VideoJournalism Movement é uma rede online de notícias internacionais criada recentemente na Holanda. Com o slogan 'There is more than one truth', a iniciativa busca ir além da cobertura tradicional dos grandes veículos de comunicação e agências de notícias, trazendo uma perpectiva local e, consequentemente, mais personalizada para a apuração dos acontecimentos.

Jornalistas de qualquer parte do planeta podem enviar suas pautas, que devem obrigatoriamente ter uma perspectiva internacional e ser destinadas à audiência mundial. As sugestões são submetidas à votação dos membros da rede e as mais bem cotadas são produzidas e exibidas pelo VJ Movement. Os profissionais responsáveis são agraciados com uma quantia pré-determinada.

Até o momento, 262 vídeos de 118 jornalistas de 62 países diferentes já foram produzidos e exibidos. Para maiores informações, entre em contato através do e-mail journalists@vjmovement.com

Assista abaixo um vídeo institucional do projeto:

19 de nov de 2009

Que tal virar cheirinho?

Você gostaria de um perfume desenvolvido a partir do seu DNA? Pois essa é a inusitada proposta da empresa My DNA Fragrance, que diz que incorpora o DNA de seus clientes nas fragrâncias, criando assim perfumes personalizados.

Funciona assim: a empresa envia para seus clientes um kit para a coleta da amostra do DNA, que servirá para a criação da 'fragrância exclusiva'. Ela garante que o material é mantido em segredo e conservado com segurança e privacidade. O teste custa em torno de US$ 100 e o perfume customizado sai por US$ 60.

Como jogada de marketing, periodicamente eles lançam uma fragrância que teria sido criada a partir do DNA de uma personalidade. Barack Obama, Maryiln Monroe, Michael Jackson, Elvis Presley, Katherine Hepburn e Joan Crawford são alguns dos nomes que já viraram 'cheirinho'...

E você, toparia virar cheirinho???

(Referência: PSFK)
Os objetos vivos de Rune Guneriussen

Nas maravilhosas fotografias do norueguês Rune Guneriussen objetos e eletrodomésticos presentes em nosso cotidiano ganham vida, como se fossem animais ou personagens de um desenho animado.




(via Cool Hunting)
Leitura em tempos digitais

O que é melhor do que ler? Ter alguém lendo por você, talvez... Se for o autor da obra então, melhor ainda!

É justamente esta a estratégia do projeto alemão ZehnSeiten para promover a leitura em tempos digitais. O projeto lança mão de vídeos para iPhones e iPods, onde os próprios autores lêem 10 páginas de seu livro. Com uma vasta e constantemente atualizada lista de títulos disponível para download – graças a parcerias com editoras tradicionais como Suhrkamp e Aufbau Verlag – e cara de comercial da Apple, os videobooks são baixados pela App Store.

No entanto, infelizmente, por enquanto só é possível filosofar em alemão. Acompanhe abaixo uma reportagem completa sobre a iniciativa feita pelo canal inglês do Deutsche Welle:


(via Spingwise)

Cinco minutos... de luz

Releitura das famosas cartelinhas de fósforo, muito usadas por hoteis, motéis, bares e restaurantes. Ao invés de fósforos, ela vem com velinhas que duram aproximadamente cinco minutos, ideais para qualquer emergência, como um eventual blackout...

Quatro cartelas, com seis velinhas cada, custa US$ 6,00. Clique aqui para comprar

18 de nov de 2009

Shoes Street

A população de Dublin, na Irlanda, foi surpreendida por uma ação de guerrilha promovida pela prefeitura. Centenas de sapatos foram presos à calçada de um badalado shopping center.

A ideia da campanha, criada pela Publicis QMP, é mudar um hábito feio da população: jogar chicletes na rua em lugar da lixeira.

(via CIP)
Não seria bom se pudéssemos trabalhar por dois?

Para divulgar os novos motores híbridos da Toyota, a Saatchi & Saatchi de Sydney, na Austrália, usou no comercial o mesmo princípio da tecnologia lançada: dois ao mesmo tempo funcionam ainda melhor.



(via Pitaco)
Sinais de Arte

O Panos 2013 é um projeto colaborativo, que já está em sua terceira edição, e transforma as placas de trânsito em arte, envolvendo artistas, designers e ilustradores de todo o mundo.

As criações estão expostas nas ruas de Lyon, na França, que, como se pode ver nas imagens abaixo, se transformou em uma verdadeira galeria de arte a céu aberto.