20 de dez de 2013

Era uma vez uma campanha de Natal criativa e engajadora



Nos anos 40, a então já centenária fabricante de brinquedos FAO Schwarz, que até hoje pode ser visitada em uma loja em Nova York - palco da mítica cena de Quero ser Grande, em que Tom Hanks e Robert Loggia dançam em um gigantesco piano no chão -, criou uma simples e brilhante campanha de marketing. Consistia basicamente no número de uma central telefônica no qual as crianças poderiam 'discar' e falar diretamente com o Papai Noel. Com a ajuda dos pais, milhares delas fizeram inúmeros pedidos: paz mundial, carrinhos, bonecas, ursos, coelhos e o que mais a imaginação permitisse.



A ação, como um completo case de PR, foi sugerida com exclusividade para a prestigiosa revista Life, que fez uma galeria sensacional da criançada.


Não vi nada minimamente criativo ou inovador nas campanhas desse Natal, o que, com tantas ferramentas disponíveis, acaba sendo bastante decepcionante. Fica, portanto, essa ação de mais de 70 anos atrás como uma referência e um alerta sobre a nossa paralisia.





Feliz Natal e meus votos de um Ano Novo com mais ideias e iniciativas... e menos xororô!

Nenhum comentário:

Postar um comentário