20 de ago de 2013

Elin Aram, a curadora de souvenirs

Em A Box From, a designer Elin Aram propõe fazer uma espécie de curadoria das cidades que visita ao redor do mundo, reunindo em uma bela caixa estilizada uma dezena de pequenos fragmentos e/ou objetos que ajudem a sintetizar e ao mesmo tempo desmistificar cada lugar.


Aram evita aquelas 'lembrancinhas de viagem estereotipadas' e foca em 'coisas do cotidiano' que ajudem a contar um pouco da história e da cultura locais. Depois de uma edição temática sobre Seul, ela acaba de lançar uma caixa temática sobre o Teerã. "Eu tento lançar alguma luz sobre cidades que são vibrantes, mas raramente visitadas. Aquelas que não fazem parte dos roteiros tradicionais de lugares a serem visitados, mas que certamente mereceriam mais atenção"



Na caixa coreana, um dos itens presentes, por exemplo, é um colágeno que, segundo Aram, representa a história da busca desesperada por juventude e beleza que acontece no país.


Outro destaque da caixa, obviamente, é o tradicional saquinho de miojo. 


Já no caso da caixa iraniana, o chá desempenha um papel preponderante. "Nenhum convidado respeitado deixa a casa de alguém sem tomar uma pequena xícara de chá".


Outro item curioso é um saco plástico com o logotipo da Versace que, segundo ela, atesta o fascínio das pessoas daquela região por logos, mas não por admirarem seus produtos ou serviços, mas simplesmente por acharem bonitos. "Marca no Irã é um negócio completamente diferente do que em outros lugares...


... Primeiro, houve a febre da Adidas, depois da Apple, e agora se vê Versace em todos os lugares, desde toalhas, brinquedos de bebê até material de cozinha".

As caixas podem ser adquiridas no site de Aram e custam 40 euros.

Taí uma bela ideia a ser replicada num país de dimensões continentais e culturas tão particulares como o nosso, não? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário