29 de ago de 2011

Ursus Wehrli e a reconstrução da arte

Nascido em 1969, o tipógrafo de formação Ursus Wehrli é também músico, acrobata, produtor de shows de variedade... e, sem sombra de dúvidas, o "Kaberetist" mais famoso da Suíça hoje. O termo, por aquelas bandas, significa humorista, daqueles que chegam com seu banquinho no palco para imitar políticos e apresentar esquetes cômicos.
 
No entanto, ao lado de sua atuação, Ursus Wehrli sempre teve um hobby e é dele que vamos tratar aqui: recriar, ou melhor, rearranjar telas dos grandes mestres da pintura.


Para dar uma idéia do tipo de "brincadeira artística" proposta por ele, vamos a um exemplo. Na famosa tela em que Vang Gogh pintou seu quarto em Arles -com aquela visão frontal da cama e da janela, em tons cor de fogo -, Wehrli decidiu dar uma arrumadinha na bagunça: reproduziu com exatidão a pintura, "guardando" porém todos os quadros que estavam na parede embaixo da cama e empilhando os móveis sobre ela.


Já na tela de Magritte em que se vê homenzinhos com guarda-chuvas caindo do céu, como gotas, o humorista decidiu ordenar a chuva humana usando a altura como critério. Reproduziu-a, impondo contudo uma ordem crescente: primeiro caem os homens bem pequenininhos, em seguida os de estatura mediana e na última coluna "chovem" os senhores maiores.


O procedimento é quase estruturalista, uma vez que pinça e agrupa os elementos mais básicos com os quais os artistas compõem suas telas: as formas e as cores.


Recentemente, Ursus Wehrli esteve no TED e falou sobre essa sua maneira peculiar de visualizar a arte e, quem sabe, o próprio mundo:



Segundo um belo artigo escrito por Ilana Goldstein e publicado no Trópico, 'enquanto muitos dos artistas modernos e contemporâneos transgridem, subvertem e confundem, Ursus Wehrli parece dar vazão a um desejo reprimido do leigo de rearrumar, reconstruir e, sobretudo, encontrar um sentido nas obras de arte'. Em outras palavras, Ursus Wehrli talvez faça aquilo que muitos gostariam de fazer: aproximar-se da produção artística para torná-la mais palatável e compreensível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário