13 de dez de 2010

Você nunca mais vai dizer que odeia estatística

Hans Rosling é médico, pesquisador e, pode-se dizer sem medo de errar, um desbravador. Depois de ter identificado uma doença induzida pela fome na África rural, graças aos seus conhecimentos na área de estatística, Hans fundou em 2005, junto com seus filhos, a Gapminder Foundation, uma organização sem fins lucrativos baseada na Suécia.


A atividade inicial da Gapminder foi desenvolver o Trendalyzer, um software que transformava informações chatas em gráficos animados e interativos. Em março de 2007, o Google adquiriu o Trendalyzer e o time de desenvolvedores foi para empresa da Califórnia. O Trendalyzer se tornou o Google Public Data Explorer


E o que faz de Rosling um desbravador? Hoje ele dedica seu tempo a destroçar os mitos e informações incorretas que são divulgados massivamente sobre os denominados países do Terceiro Mundo. Ele consegue provar que historicamente as nações em desenvolvimento têm obtido resultados tão bons e até mais rapidamente do que os países ricos – mais na área social do que na econômica, é verdade. Por exemplo: mostra que o atual PIB das Filipinas é igual ao dos Estados Unidos em 1915, durante a I Guerra Mundial. Entretanto, os americanos só atingiram a atual taxa de mortalidade infantil filipina em 1957, o que, para ele, prova que os países emergentes não estão tão atrasados como pensa a maioria das pessoas.



Tudo isso faz de Rosling uma espécie de Pop-Tedster (como é conhecido um Astro do TED), graças a sua capacidade de apresentar estatísticas globais de uma forma que qualquer pessoa possa não só entender, mas também se divertir com a sua narrativa quase que "futebolística" da evolução dos indicadores dos países - a apresentação acima foi vista mais de 1,5 milhão de vezes e é um dos maiores cases da história do TED.


Não precisa ser um gênio pra saber que a expectativa de vida e renda no mundo todo era menor em 1810 que em 2010, mas como – e para onde – essas estatísticas se moveram ao longo do tempo? No vídeo abaixo, recém divulgado nas redes sociais, Rosling apresenta 200 anos de história do mundo em 4 minutos em uma fantástica produção da BBC, usando a técnica de realidade aumentada. O vídeo faz parte da série The Joy of Stats. Para você nunca mais dizer que odeia estatística!

Nenhum comentário:

Postar um comentário