16 de jun de 2010

Muti - Um Folhetim 2.0 do Le Monde

Inspirado nos folhetins literários do século XIX, romances publicados de forma parcial em periódicos da época, e procurando fazer um link com o Mundial de Futebol na África do Sul, o jornal Le Monde lançou recentemente o projeto Muti, uma versão moderna do formato.


Embora tenha estranhamente obtido pouca repercussão internacional, o folhetim moderno escrito por Caryl Férey, responsável pelo best seller Zulu e um dos mais importantes autores contemporâneos da França, merece ser visto com bastante atenção pelos veículos de comunicação nacionais e certamente é um belíssimo modelo a ser replicado.

 
Muti explora todas as possibilidades oferecidas pela reprodução digital. Som, imagens fixas e em movimento, RSS e conexões com as principais redes sociais. Os quinze episódios interativos, com fotos de Alice Buckley e desenhos de Edmond Baudoin,  mostram a saga de um detetive digital na Cidade do Cabo em plena Copa do Mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário