11 de mar de 2010

The Moth - A arte e o prazer de contar histórias

Considerado um dos projetos mais inovadores de mídia em 2009, segundo a revista Fast Company, o The Moth ( “A Mariposa”, em inglês) é uma organização sem fins lucrativos fundada em Nova York em 1997 pelo poeta e novelista George Dawes Green dedicada a promover a arte e o prazer de contar histórias.

Sim, como bem disse o Tiago Dória em seu blog, 'Não sei se isso é bom ou mau sinal, mas contar histórias virou algo inovador'. Os números são impressionantes: o repertório, composto por 85 apresentações por ano, já congrega 3 mil histórias e os ingressos para ouvi-las, seja em Nova York, Chicago, Los Angeles e Detroit se esgotam em menos de 48 horas, sem contar com qualquer tipo de ação publicitária

Além de escritores, atores e contadores de histórias por vocação, figuras importantes dos meios artístico e cultural apresentam seus “causos”, que não necessariamente são reais. Já passaram pelo palco do Moth personalidades como Candace Bushnell (autora do Sex and The City), Moby, Ethan Hawke, Malcom Gladwell, Suzane Vega, entre outros.

No site você pode ouvir as histórias e, se gostar, assinar o podcast para recebê-las sempre - desde que passou a fazer parte do acervo do iTunes, o podcast do The Moth já foi baixado mais de 6,5 milhões de vezes, segundo reportagem do New York Times. É possível ainda se tornar membro do 'clube' a partir de uma taxa de US$ 100,00, que dá direito a alguns benefícios, como um CD duplo com algumas das melhores performances dos contadores de histórias.

Nesses tempos em que o privado se tornou público, o sucesso retumbante do The Moth, enfim, talvez não seja de todo inusitado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário