7 de jan de 2010

Arte de Guerrilha

Ele é francês, não mostra o rosto e ficou conhecido por, literalmente, sequestrar outdoors e liquidar logotipos de grandes corporações mundo afora.

Sua primeira intervenção de que se tem notícia aconteceu em Berlim, quando recortou uma imagem de um cartaz e escreveu acima do rombo deixado: “Sequestro visual - pagar agora”.

Uma faceta do seu trabalho que logo ganhou notoriedade foi o 'assassinato' de modelos de campanhas de moda, como se pode ver logo abaixo.

Zevs, como é conhecido, basicamente reproduz as marcas em suas cores originais, mas usando tinta em excesso e em locais inusitados ou, no mínimo, não apropriados. Os logos se dissolvem, como se estivessem sangrando, na frente de quem os observa.

No meio do ano passado, Zevs ganhou projeção internacional em uma ação na Armani Boutique, de Hong Kong, onde pintou na fachada um logo da Chanel desfigurado (confira no vídeo abaixo). Nas entrevistas afirmou que a ação era para anunciar sua exposição na Statements Gallery. Resultado: foi preso. Depois de pagar fiança, foi liberado, e obviamente, teve que apagar a arte. Segundo ele, a intenção não era prejudicar ninguém. A tinta que usa pode sair facilmente porque é à base de água, tal e qual o guache usado por qualquer criança.



Recentemente, Zevs resolveu investir no universo digital e não poderia encontrar melhor vítima do que o Google. Ele montou uma versão própria do site de buscas onde o usuário é direcionado para o portfólio de fotos e vídeos do seu trabalho. Espertinho, não?
Abaixo mais imagens de sua arte de guerrilha:





Um comentário: