12 de jul de 2009

Masdar - A primeira cidade sustentável do mundo

Masdar, uma cidade no emirado de Abu-Dhabi, no golfo Pérsico, irá produzir zero emissão de dióxido de carbono, nenhum lixo, e será abastecida com energia renovável.


Com um nome que significa “a fonte”, na língua árabe, Masdar conta com o apoio de pesos pesados do mundo acadêmico, como o MIT (Massachussetts Institute of Tecnhnoly) e o Instituto de Pesquisa e Tecnologia de Tóquio, além de empresas privadas como Fiat, General Electric, BP, Royal Dutch Shell, Mitsubishi, Rolls-Royce, Total S.A., Mitsui e Conergy.


A cidade murada será construída em uma área de seis quilômetros quadrados e irá abrigar 40 mil moradores e 50 mil visitantes de passagem. Não terá automóveis, mas não será necessariamente apinhada de bicicletas e pedestres. Masdar terá 10 mil carros elétricos construídos pela empresa de origem holandesa 2getThere. Eles vão funcionar como táxis sem motoristas em que o passageiro vai entrar e digitar em uma tela o destino escolhido. Após a digitação, o carro vai sozinho até o local pedido. Entre as grandes novidades do veículo está o fato de que ele é mesmo um carro com quadro rodas que pode girar normalmente em qualquer rua e não precisa de trilhos.

Além disso, a maioria das ruas da cidade terá apenas 3 metros de largura e 70 de comprimento para facilitar a passagem do ar e incentivar a caminhada.


A energia solar, recurso abundante no deserto da Arábia, deverá suprir a maior parte da eletricidade. Metade das necessidades da cidade, cerca de 100 megawatts de energia fotovoltaica (PV), virá dos painéis solares fotovoltaicos. Outras fontes de energia incluem usinas geotérmicas, turbinas eólicas e incineradores de resíduos orgânicos. A cidade também será beneficiada com a energia gerada por uma usina de energia de hidrogênio de US$ 2 bilhões. O hidrogênio, fonte limpa de energia, emite muito menos dióxido de carbono do que a maioria dos processos com combustíveis fósseis utilizados hoje.

Água será o recurso mais escasso da cidade. A água doce será fornecida por uma usina de dessalinização movida a painéis solares fotovoltaicos. Coletores de orvalho e captação de água das chuvas complementarão o abastecimento. A água para irrigar plantações e jardins, equivalente a 60% das necessidades da cidade, deverá ser obtida a partir da reciclagem de águas servidas.

Masdar deverá estar pronta para ser habitada em 2015. Veja abaixo um vídeo com detalhes do projeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário