24 de jun de 2009


Casos de desentendimentos e até mesmo de agressões físicas entre celebridades e seus paparazzi são corriqueiros. O surpreendente é que, ao mesmo tempo que boa parte dos famosos sonha com um único dia de paz, há anônimos loucos para serem perseguidos por um mar de fotógrafos e terem sua privacidade escancarada. Atenta a esse fenômeno, a empresária americana Tania Cowher abriu a agência de paparazzi privados Celeb4aday e desencadeou o crescimento de um tipo de serviço, no mínimo, curioso.

Funciona assim: o anônimo que sonha em ser famoso entra em contato com a agência e passa seu itinerário do dia. Ao chegar ao local combinado, um café, um restaurante ou um clube, por exemplo, o contratante é recepcionado por jornalistas – de mentira, claro – e é fotografado e entrevistado à exaustão. Mas a fama tem seu preço. Para poder viver esse momento de glamour e holofotes, o cliente desembolsa uma média de US$ 2.500 por um pacote de quatro horas de duração, dependendo da cidade. De brinde, ganha foto estampada numa capa de revista, de mentira também.

Fundada em novembro de 2007, em Austin, no Texas, a Celeb4aday é sucesso absoluto e já possui filiais em Los Angeles, São Francisco e Nova York.

A agência deixa claro que seus fotógrafos não fazem perseguições arriscadas de carro e que, se o pseudofamoso se atrasar, será cobrada uma taxa de US$ 50 a cada 25 minutos.

É mole?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário