16 de dez de 2013

10 inovações que melhoraram o mundo em 2013

O Mashable publicou recentemente uma lista de inovações poderosas que vieram à tona em 2013. Vale conferir: 

1) O hamburguer cultivado em laboratório


Graças a um grande investimento do cofundador do Google, Sergey Brin, o mundo viu o seu primeiro hambúrguer cultivado em laboratório, em agosto.

Os pesquisadores da Universidade de Maastricht, na Holanda, trabalharam em um laboratório por cinco anos para criar a porção de carne, que foi desenvolvida usando 20 mil filamentos de proteínas produzidas a partir de células-tronco retiradas do ombro de uma vaca.


Embora ainda leve um longo tempo para que um hambúrguer cultivado em laboratório faça parte do cardápio do McDonald’s, este bolo de carne representa o enorme potencial de soluções científicas para atender à demanda global por carne.

2) Google Glass desenvolve autonomia para pessoas com deficiência



Tammie Van Sant ficou paralítica em um trágico acidente de carro há quase 20 anos. Embora soubesse há muito tempo que nunca mais andaria novamente, ela testou vários dispositivos para ajudá-la a digitar, fazer chamadas telefônicas e tirar fotos. Até este ano, nenhum deles havia funcionado.


É aí que entra o Google Glass. Tammie Van Sant foi aceita para o programa Google Glass Explorer em maio, e a nova tecnologia de produto portátil mudou a sua vida desde então.


Equipada com o Google Glass, Tammie pode agora navegar sozinha na internet, falar ao telefone e fotografar o mundo ao seu redor.

3) O preservativo feito com tendão bovino



Os preservativos são uma forma acessível e confiável para evitar a gravidez indesejada e a transmissão de doenças. O problema é que os homens preferem o sexo sem preservativos por causa da perda de prazer provocada por seu uso. Assim, a Fundação Bill & Melinda Gates doou US$ 1 milhão para os cientistas que trabalham na criação dos preservativos de próxima geração, que terão um desempenho confiável sem a sensação de perda de prazer.

4) Cartões de débitos para refugiados sírios



Ao invés de distribuir vales de papel para alimentação, o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas decidiu distribuir cartões de débito pré-pagos para os refugiados sírios que vivem no Líbano. Os cartões de débito são aceitos em mais de 300 lojas em todo o Líbano que se inscreveram para participar.


Além de alimentar os refugiados, estes cartões de débito vão ajudar a impulsionar o desenvolvimento econômico no país, que vive uma restrição de recursos em virtude do afluxo de refugiados da guerra civil sírio.

5) Fogões verdes



Um novo fogão, que funciona somente com combustível limpo, está ajudando a conter o desmatamento na Zâmbia. O fogão utiliza grânulos de resíduos biológicos, e poderia ajudar a eliminar os perigosos fogões a carvão, reduzindo ao mesmo tempo a perda anual do país de mais de 600 mil hectares de florestas.


Os grânulos de resíduos biológicos da Emerging Cooking Solutions, que são feitos de serragem descartada, também substituem a necessidade de gás de petróleo e querosene na cozinha, evitando que as mulheres desperdicem tempo coletando lenha, e reduzindo as emissões de dióxido de carbono e poluição do ar no interior das casas. 

6) Barracos com energia solar



A vida nas favelas, onde mais de 60% da população urbana da África vive, é muitas vezes insalubre e dispõe de poucos recursos. O sul africano iShack, contudo, permite ao menos um toque de modernidade e sustentabilidade. Equipado com painéis solares, o  ele melhora as condições de vida nas casas, fornecendo energia limpa para os seus residentes.

Os painéis solares fornecem energia para a iluminação interior e exterior, bem como para um carregador de celular. O telhado do iShack é projetado para coletar água da chuva, as janelas são construídas para otimizar a circulação de ar e a parede é feita de barro, para regular a temperatura. O iShack será vendido por US $ 660 por unidade.

7) Crescimento de culturas é acelerado em milhares de anos


Uma startup israelense, chamada Kaiima, utiliza a multiplicação do genoma para aumentar o rendimento de culturas, melhorar a eficiência do uso da água e fortalecer as plantas que lidam com fatores ambientais adversos. Tudo isso significa uma coisa: mais alimentos para um mundo onde muitos passam fome.

A demanda pelas culturas aumentou 90% nos últimos 30 anos, por isso, a indústria de tecnologia da agricultura, ou "Agritech”, está aquecida. A beleza da necessidade de repensar sobre onde obtemos nossa comida, para a Kaiima pelo menos, é que a indústria de tecnologia da agricultura, espera-se, começará gerar um lucro significativo.

8) Capacete invisível de bicicleta que se transforma em airbag



Eu aposto que você nunca viu um capacete de bicicleta que você usa em torno do seu pescoço, nem mesmo um airbag para bicicletas. Mas isso é exatamente o que o Hovding é - um discreto capacete que os ciclistas usam em torno de seu pescoço e que infla como um airbag no caso de um acidente.


Embora isso possa soar como uma opção imprudente em comparação com um capacete de bicicleta, a Hovding alega que seus capacetes incógnitos oferecem a melhor absorção de choque no mundo. 

9) Colher que reduz tremores para quem sofre com Parkinson




Uma nova colher da Lift Labs está facilitando a vida para as pessoas com a doença de Parkinson e que sofrem com os tremores nas mãos na hora de se alimentar. A colher, que em breve será acompanhada por uma faca e um garfo, neutraliza os movimentos de tremor da mão em até 70%, tornando muito mais fácil para que as pessoas com a doença de Parkinson se alimentem.  

10) Drones monitoram caçadores ilegais


A caça furtiva não é um problema novo, mas o santuário queniano Ol Pejeta pode agora ter uma maneira de acabar com a ameaça de longa data contra os animais, especialmente os rinocerontes e elefantes.

Considerando que os guardas florestais não conseguem patrulhar vários locais lugares ao mesmo tempo, os drones podem agora oferecer uma perspectiva aérea de acontecimentos diários na reserva do Quênia.

Ol Pejeta lançou um drone acima de sua área, em junho, que ele acredita poderá flagrar os caçadores ilegais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário