21 de fev de 2011

Os Insurgentes

Essa foi a forma como a conceituada Adweek definiu a agência Breakfast na sua seleção das melhores do ano. Baseada em Nova York, a Breakfast se denomina como uma 'physical digital agency' e se diz 'pronta a ajudar pessoas e organizações a perceberem que é plausível querer coisas que soam como ficção científica'.


Web 3.0, Internet of things, não importa o rótulo, o que a Breakfast faz basicamente é transformar coisas incríveis já feitas no mundo virtual em acessórios ou aplicativos tangíveis no mundo real. Nas palavras do referencial IdeaFixa, são pequenas traquitanas muito bem produzidas e divertidas que aliam design e publicidade.

Quem não gostaria, por exemplo, de ter em casa um like/dislike integrado ao Pandora ou Last.fm que faz sua festa ter o som mais democrático possível?


E o que dizer de um mini-zeppellin controlado pelo acelerômetro do iPad para animar ainda mais a balada?!


Recentemente, no entanto, a Breakfast se superou. Criou a Precious, a primeira bicicleta do mundo que fala, com o objetivo de percorrer todo os EUA para arrecadar fundos para a ONG Livestrong, do ciclista sete vezes campeão do Tour de France, Lance Armstrong.


Funcionou da seguinte forma: instalaram numa bicicleta qualquer diversos sensores e deram ela a Janeen, a ciclista que teria a missão de percorrer 4.410 milhas. Conforme a temperatura, inclinação, altitude, umidade, localização ou velocidade se alteravam, a bicicleta se manifestava, 'falando', por meio do Twitter, frases que descreviam aquilo que estava se passando naquele momento.

Confira abaixo o vídeo que explica melhor como funcionava a Precious:


À propósito, insurgência, segundo a Wikipedia, é uma rebelião armada contra uma autoridade constituída. Não é que bate exatamente com o que penso do cada vez mais arraigado e impositivo 'senso comum'?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário