8 de nov de 2010

The Underbelly Project

Concebido por dois artistas de rua americanos, com representações em badaladas galerias e que usam os pseudônimos de PAC e Workhorse,  o The Underbelly Project é uma exposição que reúne 103 artistas e colaboradores de street art  de todo o mundo. O ambicioso projeto demorou 18 meses para ser realizado.


Durante o ano passado, os artistas foram levados secretamente para os subterrâneos de Nova York e lá deixaram sua marca criativa. Livres das pressões das vendas comerciais, da tecnologia e das rotinas diárias, mas com horários rígidos e limitados estabelecidos pelos organizadores.


Cada artista teve só um período noturno de quatro horas para executar a sua obra, sem autorização para sair para comprar material, caso o mesmo acabasse durante a execução da obra.


A área da exposição - cujo acesso, diga-se de passagem, é proibitivo - está localizada quatro pisos abaixo do nível da calçada, nos subterrâneos de uma centenária estação do metrô, em uma área degradada da cidade. A motivação do projeto parece resgatar a essência da arte urbana: o questionamento. Neste caso, a questionada é a própria arte, que passou a ser comercializada como um bem qualquer, esvaziada do seu sentido original.


Alguns dos nomes que deixaram suas obras nos túneis: Know Hope, Jeff Soto, TrustoCorp, Mark Jenkins, Dan Witz, Roa, Stormie Mills, Ethos, She One, The London Police, Ron English, JMR, Asylum, Noh J Coley e Gaia.


Para mais fotos do projeto, o New York Times fez uma galeria online e outras informações na matéria completa do mesmo jornal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário