17 de nov de 2010

O que significa ser rebelde hoje?


Com obras no acervo permanente do MoMA e uma série de exposições internacionais, Wes Lang pode ser a melhor resposta para a pergunta do título. Seus meticulosos desenhos a lápis de ícones da chamada contracultura americana, denunciam um certo saudosismo, ao mesmo tempo que se impõem ao tempo com indisfarçável sarcasmo.



A América de Lang é uma terra de whisky e country music, pin up girls e Walt Whitman. Não é, definitivamente, um lugar ruim para se estar. "Há problemas [com a América], e todos nós sabemos disso, mas eu sou atraído pelo lado negro das coisas", disse em uma entrevista recente à Interview Magazine.



Aos 36 anos, o artista nascido em New Jersey, inspirado/fascinado no trabalho de Basquiat e fã/adorador da banda Grateful Dead, acaba de inaugurar uma exposição de seus objetos pessoais, Staring At Empty Pages, na Partners & Spades, de Nova York. A singela 'motoca' aí embaixo é uma das atrações!

Nenhum comentário:

Postar um comentário