18 de jan de 2010

A hora e a vez do olheiro virtual

Hoje em dia a maior competição do futebol é a luta para conseguir jogadores baratos. Seja aqui, ou mesmo na Europa, aumenta a pressão sobre os principais clubes para encontrar e contratar jovens talentos antes que seu preço suba demais.

Em vez de recorrer aos tradicionais olheiros, normalmente ex-jogadores que viajam a esmo em busca de prodígios ainda escondidos, normalmente sem qualquer tipo de preparo ou planejamento, uma nova safra de sistemas sofisticados para caçar talentos na Internet pode ser a solução.

Nesse sentido, uma das maiores promessas é o Scout7Xeatre.tv, uma colaboração entre a consultoria britânica de recrutamento Scout7 e a firma alemã de soluções de mídia Xeatre.tv. Lançado no ano passado, o sistema fornece um fluxo ininterrupto de vídeos e informações sobre jogadores do mundo inteiro.

O banco de dados do Scout7 tem mais de 110 mil jogadores de mais de 160 ligas e 127 seleções, com 30 correspondentes atualizando constantemente o sistema. O banco tem dados estatísticos importantes como data de encerramento dos contratos, contato do representante e histórico de lesões de cada jogador. Com a tecnologia de vídeo da Xeatre, os times podem monitorar seus alvos por meio de transmissões televisivas do mundo inteiro, antes de fazer uma oferta pelo jogador.

A assinatura anual custa cerca de 50 mil libras, praticamente o dobro do valor do International Soccer Bank, sistema mais utilizado no Brasil, inclusive pela CBF, mas que não dispõe da abrangência e dos recursos do Scout7. O serviço já é usado pelo Borussia Dortmund, da Alemanha, Olympique de Marselha, da França, e Valencia da Espanha.

(via WSJ)

Nenhum comentário:

Postar um comentário