27 de out de 2009

Vai uma balinha?

Tem pílula contra a "insuportável luz da vida", "depressão das segundas-feiras" e contra "as tradições ultrapassadas". Bom, se não cura, pelo menos adoça a boca. A Happy Pills, uma portinha apertada entre dois prédios na rua Avinguda del Portal de l´Angel, em Barcelona, na Espanha, poderia ser facilmente ignorada, não fosse o bafafá que turistas e maníacos por doces fazem na porta.

A aposta da loja é na inovação. As balas da Happy Pills são aquelas mesmas que vemos aqui no Brasil naquelas lojas que as vendem por quilo. A diferença está na apresentação, que puxa pelo bom humor (negro). A começar pelo próprio ponto de venda. A loja mais parece uma farmácia. Na parede, uma infinidade de balas coloridas podem ser escolhidas pelo 'doente' num exercício açucarado de automedicação: ele mesmo escolhe para qual mazela deseja tratamento, se males de amor, contra o envelhecimento da amizade, entre muitas outras opções.

Depois é só embalar as balinhas. Aliás, as embalagens são um capítulo à parte. Iguaizinhas às de remédio, elas são difíceis de serem jogadas fora depois de vazias. Cada uma leva no rótulo a prescrição e acompanha uma bula – nas versões inglês e espanhol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário