8 de abr de 2009

Nos Estados Unidos já se compra mais roupas do que artigos de informática pela Internet. Apenas a loja da GAP faturou no ano passado US$ 1 bilhão em seu site. Já no Brasil, essa realidade está bem distante. No ano passado, o segmento respondeu por apenas 2,5% das compras feitas pela web. Uma das poucas empresas que investe em sua plataforma de vendas online no país é a Marisa, que não revela quanto fatura.


Mas tudo isso pode e deve mudar. Se a insegurança dos consumidores está em não poder efetivamente experimentar uma peça e no receio de não poder trocar um produto com tamanho inadequado, o Virtual Fitting Room, lançado recentemente no Japão - onde mais? - permite literalmente meter um modelo online com o seu corpo e cara e experimentar tudo por meio do computador, sem sair de casa!


Trata-se de um software que possibilita navegar pela loja e vestir, literalmente, qualquer produto. É possível conjugar camisas com calças e botas, enfim tudo o que quiser assentar no seu corpo. A bem da verdade, é uma evolução do My Virtual Model, onde se pode escolher um entre vários modelos virtuais que mais se pareça com você.

No mínimo, é uma mão na roda, sobretudo para preguiçosos como eu que fogem de shopping como se foge da cruz...

Nenhum comentário:

Postar um comentário