21 de mar de 2009

Ataque Libriano

por Fernando Targa


TOP 5 – Hits para levantar a pista

Por alguma dessas situações aposto que todo mundo já passou, pelo menos uma vez: Aquela festinha de casamento de um conhecido distante, que você não estava nem um pouco a fim de ir... Aquele aniversário de um amigo do amigo do amigo da sua prima... Aquela reunião íntima que vira baladinha, bem no dia em que a gripe veio com tudo... Em dias assim, o sentimento é de desconsolo. A primeira coisa que passa pela cabeça é a seguinte: “O que raios estou fazendo aqui?”

Para resolver isso, nada melhor do que o grande “salvador da pátria”: o DJ. Nessa hora, o cara tem o poder do mundo nas mãos. Mais do que o garçom que traz a bebida gelada, mais do que o casal de amigos que você não vê há séculos... Mais até do que aquela pessoa que, de tão bonita e interessante, faz você nem lembrar que tem música tocando no ambiente!!

Claro que é preciso ter sorte para que aquele ser abençoado tenha um gosto musical parecido com o seu. Mas, como todo bom jogador de truco que se preze, o DJ sempre tem algumas “cartas” na manga. Em todos esses anos de experiência com discotecagem, criei minha lista pessoal de “hits” para levantar a pista. Não é toda hora em que me sentia preparado para empolgar a galera na pista. Então, para evitar gafes, tinha sempre por perto aquela coletânea de músicas para bombar a festa.

Bom, vamos lá: Esqueça todos aqueles mega sucessos da fase disco (que, por incrível que possa parecer, ainda funcionam muito...), as bate-estacas radiofônicas e os hits das paradas de axé, pagode, “country” e funk carioca... O papo aqui é outro, listo as 5 músicas que me lembro de ter tocado mais vezes quando queria virar a pista do avesso ou tentar desesperadamente salvar a festa do completo fracasso!!

BORN SLIPPY – Underworld
Mais conhecida como a “trilha do Trainspotting”, essa tira qualquer um da inércia. Começa calminha, vai ganhando ares de música de arena com seus vocais em eco e, de repente... Batida poderosa que pulsa na veia de todo DJ que conhece o mínimo de música eletrônica.


WE ARE ALL MADE OF STARS – Moby (DJ Tiesto remix)
Como todos os assíduos leitores dessa coluna já sabem, sou avesso a essas versões remixadas. Mas, essa é de tirar o chapéu (nunca o fone de ouvido!!!). O DJ italiano é considerado um dos melhores do mundo há tempos e acertou em cheio nessa nova roupagem, transformando uma música chatinha do Moby em um som arrepiante de tão bom.



MUSIC – Madonna
A maior diva das pistas do planeta tem uma infinidade de hits, mas essa é minha preferida. Lançada em 2001 no disco de mesmo nome, essa sempre funcionou bem para pegar pelos ouvidos aqueles que estavam ali, encostados no bar ou batendo papo, sem nem prestar atenção no som que estava rolando... A batida grave é inexplicável.



HEADHUNTER – Front 242
Essa é clássica, tocada em todo tipo de pista, tanto nas alternativas quanto nas mais tradicionais. Todo DJ já rolou esse som, mesmo quem nunca sequer ouviu falar do trio belga de som industrial. A original foi lançada no álbum “Front by Front” de 1988 e repaginada pelos funkeiros cariocas do Bonde do Tigrão. Quer um conselho: fique com a original...



BIZARRE LOVE TRIANGLE – New Order

Por mais batida que seja, o mega hit dos ingleses mais sensacionais dos anos 80 é a essência do que conhecemos por “música para levantar pista”. Não existe nada parecido. Nem “Y.M.C.A.” e “Stayin’ Alive” tem tanto poder de ressuscitar uma pista vazia. Alto astral no limite, a original gravada em 1986 no álbum “Brotherhood”. Foi incluída na coletânea “Substance” de 1987, mas é mais conhecida pelo remix feito pelo próprio quarteto de Manchester, que a lançou no “Best Of” de 1995.


Obs: Ao amigo e "editor-chefe" PJ. Parabéns !!

Nenhum comentário:

Postar um comentário